segunda-feira, 10 de Março de 2008

Objectivos do Blogue

Com este blogue pretendemos:
  • Organizar e apoiar a aprendizagem relativa à temática: Mecanismos de evolução
  • Permitir uma reflexão sobre as actividades e assuntos abordados ao longo das aulas
  • Divulgar no ciberespaço o trabalho e as reflexões desenvolvidas pela turma
  • Construir um espaço de intercâmbio e aprendizagem colaborativa entre os alunos da turma
  • Permitir um espaço de integração
  • Constituir um instrumento de avaliação

domingo, 9 de Março de 2008

Teorias da Evolução dos Seres Vivos

Inicialmente os Homens da ciência tentaram explicar a origem e multiplicidade das espécies através de teorias fixistas: durante séculos admitiu-se que as espécies surgiram tal como hoje as conhecemos e mantiveram-se imutáveis ao longo do tempo e das gerações, permanecendo independentes quanto à sua origem. São exemplos de teorias fixitas:



  • Criacionismo

  • Catastrofismo

  • Geração Espontãnea

Estas teorias eram fortemente apoiadas por princípios religiosos.
No século XIX aparceu uma visão ecolucionista: admitui-se que as espécies se alteram de forma lenta e progressiva ao longo do tempo, originando outras espécies.
Esta visão não surgiu espntaneamente. Resultou de um conjunto de estudos, nomeadamente a geologia, onde os geólogos estabeleceram uma idade para a Terra muito superior à admitida até então e começaranm a descobrir formas fósseis muito diferentes das espécies actuais.


Imagem retirada de: www.cientic.com

sexta-feira, 7 de Março de 2008

quinta-feira, 6 de Março de 2008

Lamarck


Jean Baptiste Lamarck nasceu no dia 1 de Agosto de 1744 na cidade de Bazentin (França) e faleceu no ano de 1829, em Paris. Foi um importante biólogo, uma vez que os seus estudos contribuiram muito para a sistematização dos conhecimentos da história natural.


Foi Lamarck quem começou a usar o termo "biologia" para designar a ciência que estuda os seres vivos.Foi também este ciêntista que fundou os estudos de paleontologia dos invertebrados.


As teorias desenvolvidas por Lamarck eram transformistas, ou seja , partia do princípio de que os seres vivos evoluem e se transformam. Desta forma, os organismos mais simples, com o passar do tempo, iriam-se transformando em seres mais complexos, até atingirem uma condição de vida ideal e perfeita.


Imagem retirada de: www.cientic.com

quarta-feira, 5 de Março de 2008

Exposição da Teoria de Lamarck

A ideia de a diversidade de seres vivos resultar de um processo dinâmico de lenta transformação de espécies ao longo do tempo é defendida por diversos naturalistas. Mas os dois nomes mais marcantes são os de Jean Baptiste Monet, cavaleiro de Lamarck, e Charles Darwin.
Lamarck era um botânico reconhecido e estreito colaborador de Buffon no Museu de História Natural de Paris, tal não o impediu de ser severamente criticado pelas suas ideias transformistas, principalmente por Cuvier, tendo as suas teorias sucumbido ao fixismo da época.
Historicamente, considera-se a hipótese de Lamarck como a primeira teoria explicativa dos mecanismos de evolução dos seres vivos.
Lamarck foi um grande taxonomista francês e, por isso, detentor de um vasto conhecimento sobre anatomia dos seres vivos. Admitia que os seres vivos provinham de outros seres vivos e que cada espécie ocupava um lugar na "escala natural", na qual o Homem ocupava o topo.
Em 1809, Lamarck, na sua obra Philosophie Zoologique, apresentou aquela que é considerada por muitos como a primeira teoria sobre a evolução das espécies.
A teoria de evolução defendida por Lamarck radica em dois princípios:
  • a lei do uso e do desuso;
  • a lei dos caractéres adquiridos

Ana Silva